quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Formação de rede de apoio

No próximo dia 05 de outubro o Centro Regional de Referência de Promoçãoda Cidadania LGBT - Hanna Suzart, recebrá visita da equipe técnica da 1ª Vara Regional de Infância, Juventude e Idoso às 14. A equipe também irá se reunir no mesmo dia com os coordenadores dos cursos da Universidade Estácio de Sá - Campus Nova Friburgo, para apresentação do Programa Rio Sem Homofobia às 17h30.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Formando parcerias

O Centro Regional de Referência de Promoção da Cidadania LGBT - Hanna Suzart se reuniu no último dia 09 de setembro com o Grupo do Tecle Mulher Lésbica




O Tecle Mulher Lésbica é um serviço via internet de orientação, apoio e encaminhamento na área do direito, discriminação e da violência contra a mulher lésbica. Conheça mais no site http://www.teclemulherlesbica.com.br/

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Na hora do censo, faça a sua parte.

Preconceito não vale!

por Leonardo Lima

Inaugurado no último dia 23, através de seminário de capacitação para gestores públicos, o Centro Regional de Referência de Promoção da Cidadania LGBT - Hanna Suzart destaca-se como um local que visa extinguir a homofobia. “Trata-se de uma política pública voltada para a população de gays, lésbicas, transsexuais, bissexuais e travestis. Cada nomenclatura desta tem uma dificuldade peculiar. Quando uma mulher lésbica vai a um ginecologista, por exemplo, não é levado em conta se ela tem relação sexual com outra mulher. Não há um aprofundamento dessa questão”, explica a coordenadora do espaço, Sílvia Furtado.
Segundo ela, outro exemplo é encontrado entre os travestis. “Eles tomam hormônio, usam salto alto e não existe um atendimento específico para essas pessoas, que têm um hábito diferente do chamado heterossexual”, diz. De acordo com Sílvia, tal problema não ocorre apenas no que diz respeito à saúde, mas também em todos os segmentos da sociedade. “Nas escolas, muitas vezes o professor não sabe lidar com um pré-adolescente que se comporta de maneira diferente dos demais. Este espaço surge, então, como um capacitador de profissionais para o atendimento da população LGBT”, afirma.
A iniciativa, promovida pela Prefeitura, em parceria com o governo do estado, oferece palestras, seminários e oficinas às escolas, clínicas, universidades e demais instituições interessadas. Entre as atividades já programadas está o 2º Seminário de Capacitação de Gestores e Agentes, que acontecerá em novembro. Além disso, no local também é realizado atendimento jurídico, social e psicológico para a comunidade LGBT, familiares e amigos vítimas de violência. “Os profissionais que atuam aqui foram selecionados através de edital e passaram por um processo de treinamento com a Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos”, revela a coordenadora.
Implantado através do programa Rio sem Homofobia, o Hanna Suzart atende a todos os municípios da Região Centro-Norte fluminense: Nova Friburgo, Teresópolis, Cachoeiras de Macacu, Bom Jardim, Cordeiro, Cantagalo, Carmo, Santa Maria Madalena, São Sebastião do Alto, Trajano de Moraes, Sumidouro, Duas Barras e Macuco.
O Centro Regional de Referência Hanna Suzart fica localizado na Avenida Alberto Braune, 223, Centro (antiga rodoviária Leopoldina), e funciona de segunda a sexta, das 9h às 18h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (22) 2523-7907, através do e-mail friburgo.lgbt@hotmail.com, ou no site www.hannasuzart.blogspot.com.

Fonte: http://www.avozdaserra.com.br/noticias.php?noticia=11142

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Parada do Orgulho Gay faz apelo contra candidatos homofóbicos


Organizada pelo Movimento LGBT da Região Serrana, foi realizada domingo, 22, a 6ª Parada do Orgulho Gay de Nova Friburgo, cuja concentração foi na Praça Dermeval Barbosa Moreira, seguindo até a Prefeitura, onde a coordenação promoveu discursos reivindicando a aprovação da lei contra a homofobia, que está na Câmara Municipal desde o ano passado.
Cerca de duas mil pessoas participaram neste ano do evento, que teve como tema O voto contra a homofobia, num protesto contra candidatos homofóbicos. Iniciada sábado, 21, o evento prosseguiu no domingo, ontem, 23, com o lançamento do Centro Regional de Referência de Promoção da Cidadania LGBT, e nesta terça, 24, com o 1º Seminário Regional de Cidadania LGBT.
O horário da parada mais uma vez não foi cumprido e foi alvo de muitas reclamações, contribuindo, inclusive, para a desistência de muita gente. A saída da caminhada até a Prefeitura, prevista para as 14h, só aconteceu pouco mais das 17h. Para o ano que vem várias coisas precisam ser reestudadas, pois nos dois últimos anos o número de participantes foi reduzido em relação aos primeiros anos do evento, quando mais de sete mil pessoas ganhavam a Avenida Alberto Braune.
A ex-prefeita Saudade Braga, que durante seu governo apoiou o movimento, incentivando o progresso e a valorização da comunidade LGBT friburguense, discursou: “Essa parada gay teve origem no período em que fui prefeita da cidade”, destacou.
Em frente à Prefeitura foi feita uma série de discursos contra a homofobia, os candidatos homofóbicos, a lei contra a homofobia, que está na Câmara Municipal para ser aprovada, e a necessidade de dar uma resposta nas urnas aos candidatos homofóbicos, votando contra eles.

Fonte: www.avozdaserra.com.br e www.friweb.com.br

Centro de Referência LGBT de Friburgo é apresentado com presença de autoridades


Convênio entre o Governo do Estado, através da Superintendência de Direitos Individuais Coletivos e Difusos da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos e Prefeitura de Nova Friburgo garante a instalação, com espaço reformado, do Centro de Referência de Promoção da Cidadania LGBT – Hanna Suzart. Este CR corresponde à região serrana e do norte-sul fluminense, visando atender uma população estimada em 484.692 habitantes e foi apresentado durante o seminário (23 e 24/8) que discutiu a construção de Rede de Proteção Básica do estado do RJ, debatendo formas de interação e mobilização de sociedade civil e poder público.

“Para o exercício pleno da cidadania o ser humano também deve ter o direito de expressar seu afeto em público, independentemente de sua orientação sexual ou identidade de gênero. Não defendo o atentado ao pudor, mas sim a livre expressão da sexualidade, o respeito aos LGBT e extinção dos crimes de ódio contra essa população. É dever do Estado, através de nossa Secretaria de Assistência Social, trabalhar em parceria com os municípios garantindo e assegurando os direitos humanos.”, enfatizou o Superintendente de Direitos Individuais Coletivos e Difusos, Cláudio Nascimento.

Um breve histórico do Movimento LGBT, especialmente o contexto fluminense, foi esboçado pelo Superintendente com o objetivo de posicionar as autoridades da importância de implantação daquele centro. Estavam presentes o Secretário e o sub-Secretário de Assistência Social de Friburgo, Cristiano Huguenin e Gilberto Paulo de Souza, respectivamente; o Secretário de Segurança de Teresópolis, Jefté Apolo Laet Moutinho; e a diretora da Universidade Estácio de Sá, Elaine Hipólito.

“As pessoas ainda não se deram conta de que no centro da bandeira do arco-íris temos as cores verde e amarelo. Esta casualidade apenas legitima minha certeza que a população LGBT deve ser respeitada enquanto brasileiros e brasileiras que possuem direitos e deveres assegurados por nossa Carta Magna”, observou o Secretário de Assistência Social de Friburgo, Cristiano Huguenin.

Jefté Apolo Laet, Secretário de Segurança de Teresópolis, disse estar muito feliz por ter tido uma grande aula de cidadania. “Vim mais ouvir do que falar; acho que como pagantes de impostos, todos devem ter seu direito à segurança assegurado, pois para o poder púbico todos são iguais perante a lei”, afirmou.

Localizado na Av. Alberto Braune, 223 – Centro, o Centro de Referência de Friburgo acolherá vítimas de violência homofóbica, orientará, distribuirá informativos de prevenção de DST, direitos civis e dará apoio psicológico e judicial. O CR atenderá também as populações dos seguintes municípios: Cachoeiras de Macacu, Duas Barras, Bom Jardim, Macuco, Cordeiro, Cantagalo, Sumidouro, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena, Carmo, Trajano de Morais e Teresópolis. Também poderão entrar em contato com estes serviços pelo Disque Cidadania LGBT – 0800 0234567.

Homofobia = rejeição + ódio + aversão + discriminação + violência contra LGBT

Organização:

Informações: (22) 9102-4760 / 9816-3938/ 9858 -0333/ 9204-3641 E-mail: moverse@yahoo.com.br


Realização:

Grupo Mover-se – Movimento da Diversidade Sexual na Serra


Apoio:
Prefeitura de Nova Friburgo
Centro Regional de Prevenação e Combate a Homofobia Hanna Suzart
Av. Alberto Braune 223, Centro - Nova Friburgo - RJ
(22) 2523 7907 friburgo.lgbt@hotmail.com
Governo do Estado do RJ
SEASDH
SUPERDIR
Grupo Arco-Iris
Loading...